segunda-feira, 28 de fevereiro de 2011

Módulo 4 - Audiovisuais

Aula 2 da Tecnologia - Fotografia
Nesta aula de apresentação à tecnologia de fotografia foi-nos explicado como funcionava a mesma, e foi-nos dada uma aula com base na componente teórica, em que nos apresentaram os seguintes conceitos:

-Construção da imagem: tem a ver com o enquadramento, luz, cores, posição no enquadramento e adereços.

-Fotosensibilidade: é quando a luz atravessa o "furo alfinete" da câmara escura. O local que receve a luz será sensibilisado e os sais de prata sofrerão uma transformação estrutural nas suas moléculas.

-Fotografia Digital: quantos mais pixels maior é a qualidade e maior é a resolução. Se for usada em formato RAW não comprime a imagem, ao contrário do formato JPG.

-Lentes e Objectivas:
Normal: capta o que a nossa visão consegue captar.
Grande Angular: capta para além da nossa visão e é mais aconselhável para fotografar locais.
Teleobjectiva: é a objectiva aconselhável para fotografar retratos.

Em seguida, o professor mostrou algumas das categorias em que a fotografia se divide, e fotografias das mesmas. Como no documentarismo/fotojornalismo, que nos mostrou fotografias de autores como: Steve McCury, Yannis Kontos, Arko Datta, Finbarr O'reilley,.Depois, mostrou-nos fotografias retraros, em que vimos fotografias dos autores: Sam Taylor Wood, Duane Michals, Joel Peter Witjia, Francesca Woodman, Chema Madz e Vic Muniz.

quarta-feira, 23 de fevereiro de 2011

Referenciais - Imagens

PORTA Nº1 - FALSIDADE




















PORTA Nº2 - PERFEIÇÃO












 
PORTA Nº3 - REALIDADE
 








TODAS AS IMAGEMS ACIMA ESTÃO EM: www.weheartit.com

sábado, 19 de fevereiro de 2011

Módulo 4 - Audiovisuais

Aula 1 da Tecnologia - Cinema
A primeira aula serviu para o professor nos explicar como iriam funcionar as aulas. Foi uma aula com componente teórica onde o professor contou-nos um pouco da história do cinema e vários termos técnicos da tecnologia.

A data oficial da invenção do cinema foi 28 de Dezembro de 1895 por Augusto e Louis Lumiére, em Paris. A máquina usada foi o cinematógrafo, que Georges Méliès (que iniciou a narrativa no cinema) tentou comprar aos irmãos, sendo esta tentativa falhada.
Hoje em dia, os filmes são reproduzidos a 24 imagens por segundo.

- Persistência Retiniana: arrasto da imagem na retina, mesmo depois de deixarmos de a ver.

- Plano: tomada de vista em continuidade.

- Cena: unidade de acção de um filme, que se passa num determinado lugar (onde, quem, o quê?).

-Sequência: conjunto de cenas que estão interligadas.

-Planos:
-Plano Geral: da cabeça aos pés.
-Plano Americano: até aos joelhos.
-Plano Médio: até à cintura.
-Grande Plano: até ao peito.
-Muito Grande Plano: apenas desde os olhos até à boca.
-Plano Muito Geral: mais do que uma figura.
-Plano Conjunto: mais do que uma personagem que não estão em plano geral.
-Planos Fixos: a câmara não mexe.

-Panorâmicas: movimentos de rotação em torno de um eixo.

-Travellings: deslocar câmara (in/out).

-Zoom: ilusão do movimento criado pela utilização da objectiva zoom.

-Raccord: tudo o que assegura continuidade de plano para plano (adereços, guarda-roupa, luz, etc).

Resposta ao Desafio

Porta nº1 - FALSIDADE: Somos as máscaras de nós mesmos. Queremos ser tudo, e esse tudo tem que nos querer obrigatóriamente. Somos capas de polémicas e revistas felizes, ignorando cada fragilidade, fraqueza ou problema de outro. Queremos ser marcas que nos calam. Queremos sorrisos falsos com poses arrojadas. Queremos ser Superiores a tudo.
Somos reconhecidos por quem não somos. E aquilo que realmente queremos? Deixamos aprisionado no nosso mundo de mentiras.

Porta nº2 - PERFEIÇÃO: É uma ideia típica. Aparência que abala cada sonho que temos: a família perfeita, o marido ou namorado perfeito, o emprego que não nos oferece chatices e que nos faz economicamente felizes, o não haver tristeza. É viver acordada num sonho, sem obstáculos. Se houvesse uma definição para vida perfeita seria: amor e dinheiro.

Porta nº3 - REALIDADE: Vivemos. E viver é experimentar cada segundo. Não há perfeições, mesmo que se seja perfeccionista. Vivemos para tentar ser à nossa maneira, e para isso, nem muitas vezes nos respeitamos: somos quem não somos para atingirmos a perfeição. Usamos e abusamos de um jogo de máscaras, logo ser perfeito, é jogar. A realidade é uma tosta mista: à a busca da perfeição, e a falsidade da mesma.

quarta-feira, 16 de fevereiro de 2011

Módulo 4 - Audiovisuais

Aula 1 de Projecto:
Na primeira aula do módulo de Audiovisuais, os professores apresentaram-nos o desafio que é: Vais agora abrir todas as portas. O que encontras?
Depois de nos apresentarem o desafio, disseram-nos aquilo que temos que fazer:

- Raid fotográfico: realizar um primeiro raid de reconhecimento, de seguida seleccionar uma ideia e fazer um segundo raid com a mesma e o último e terceiro raid em que deve constar a "circunstância" escolhida.

- Retratos: realizar três retratos (do género "sequência") que representam três das portas em que andamos. Este é feito com encenação e temos que explicar as ideias contida nos mesmos.

- Cinema: realizar um filme de 3 minutos no máximo, em grupo de 4/5 pessoas, com conceito comum e com 6 cenas, ou seja, 6 acções. Cada membro tem que fazer a sua Storyboard em que explicamos a acção a decorrer, e depois, em grupo discute-se quais as ideias que vão ficar para o filme final.

Explicaram-nos também que neste módulo irá haver duas apresentações: uma individual, que irá ser novamente argumentativa, usando um power point com as imagens e explicando as nossas ideias oralmente; e uma colectiva, com o nosso grupo de cinema, mostrando assim o filme realizado, com ajuda de suporte digital (no computador).

domingo, 13 de fevereiro de 2011

Última aula do Módulo 3

Na última aula da Tecnologia de Design de Comunicação apresentámos as capas finais da publicação e apresentámos a animação do auto-retrato feito com ferramentas, criado nas duas primeiras aulas da Tecnologia.

video

domingo, 6 de fevereiro de 2011

Selecção e Desenvolvimento de uma Ideia - Capa

Este foi a capa final. A ideia principal tinha sido por as imagens referenciais ao conceito nas paredes, e o título e o autor no fundo do túnel, mas a professora alertou-me para o excesso de informação e escolhi apenas uma imagem referencial, sobrepus à imagem do túnel e transpareci um pouco.


sábado, 5 de fevereiro de 2011

Selecção e Desenvolvimento de uma Ideia - Paginação

Das compilações que fiz, escolhi a primeira página tipo que era:


A paginação foi feita no Word, em tamanho A5 e na horizontal. O trabalho de paginação final ficou de acordo com a imagem abaixo:

Página Tipo

Selecção e Desenvolvimento de uma Ideia - Poesia Visual

Esta foi a ideia que selecionei e que desenvolvi para fazer a poesia visual, pois achei que tinha mais a ver com o meu conceito. O cabelo da personagem despenteado dá a ideia de deriva, o cigarro representa o negativismo e o olhar triste representa um enterrar cada vez mais nos vícios. Foi por estas razões que escolhi esta imagem. Em seguida, achei que poderia dar mais cor ao desenho, pintando-o com aguarelas, para dar a ideia de que afinal há uma saída daquele beco, e as cores no desenho representam isso mesmo, uma esperança de que haja essa mesma saída.

Poesia Visual - Trabalho Final

Exploração de Ideias - Poesia Visual





Estes foram os vários desenhos que fiz para a poesia visual. De todos os que mais me agradaram foram o primeiro e o segundo.